O Brasil, às vezes, cabe num violão

Publicado: 10/10/2006 em Uncategorized
Inglaterra? Paris? São Paulo? Sergipe? Cuiabá? Rockassetes. (Foto: Renato Reis/Divulgação)
Confesso que tenho um certo receio (alguns chamariam de preconceito) com as bandas do Nordeste, misturem o ritmo que misturarem. Primeiro porque há a tendência de se supervalorizar algumas coisas, apenas por estarem fora do circuito oficial. Tipo, o cara mistura coco, maracatu e música pop e os antenóides paulistanos bate-estaca já jogam os holofotes em cima da banda, sem sequer imaginar que temos ótimas bandas paulistas que também fazem isso (usando, inclusive, elementos do folclore paulista, pasmem). Comportamo-nos, muitas vezes, como gringos em nosso próprio país, por isso dobro a guarda em relação a muita coisa que não conheço, com medo de cair no conto do bilhete premiado da loteria.

Um outro motivo é preconceito besta mesmo, o lado que diz que o nosso umbigo é mais bonito. E esse preconceito não fui eu quem criei: prova disso é a banda Rockassetes, que é de Sergipe, e foi tocar no festival Calango, de Cuiabá, depois que se mudou pra São Paulo. E isso também não fui eu que conclui: foi o próprio baixista João Melo, em entrevista ao site TramaVirtual, quem disse. Os caras tiveram que descer o Brasil pra poder subir.

E é justamente a tal Rockassetes que eu decidi ouvir (no tal TramaVirtual), depois de uma série de coincidências que citavam a tal banda: de blogs especializados a amigos da turma independente que estarão com os caras na turnê Fora de Órbita, iniciada essa semana – mas isso é papo pra outro post…

Nos primeiros acordes Erasmo-carlísticos da canção “Sogra Boa é Aquela Com Boca de Aranha” você se dá conta de que, de sergipano, o Rockassetes tem apenas a certidão de nascimento. No mesmo momento, me vieram à cabeça bandas como a catarinense-barriga-verde-joinvilliana Reino Fungi, tão apaixonada por Jovem Guarda que roubou de Roberto Carlos uma canção para seu álbum de estréia, homônimo. Sacou? Sergipe-Santa Catarina?

O Reino é mais feliz, algo festa (e um som que eu particularmente curto mais). O Rockassetes, às vezes, é mais lisérgico, menos referência.

Enfim, tirem a prova por si mesmos:
http://www.rockassetes.mus.br/
www.reinofungi.com.br

O Brasil é grande, mas cabe num violão dos anos 60, sacou, bicho?

comentários
  1. Tat disse:

    Falando em brazuca, Ana, hoje ouvi no trampo (net free!!!) um programa de rádio chamado miscelânea vanguardiosa, de um cara que eu juro que ainda vou descobrir quem é, mas acho que é músico da banda Acuri.Ele apresenta programas que ficam disponibilizados on line no sitehttp://www.miscelaneavanguardiosa.podomatic.com.Fiquei de cara com o acervo e o bom gosto do cara. Ele seleciona sons de responsa da música brasileira alguns que eu já conhecia e outros que certamente precisam ser ouvidos e divulgados.Destaques (ouça mesmo!): Um dois trio; Itiberê Orquestra (dãã!); Grupo Cincado e…ah, entra pelas descrições dos programas.De quebra o cara manja tudo de som e faz descrições belíssimas das musicas e das bandas antes de iniciar o programa!Parece que a gente tá ouvindo o Nordeste + o Sudeste + o Centro-Oeste tudo junto numa musica só!Beijos!

  2. Giul Martins disse:

    vamos atrás da ideologia de jack…:1 – há anos venho falando que é pegar cultura de raiz pra fabricar um subproduto pop pra vender pra massa. e principalmente pegar o regionalismo e exportar, pq é garantia na certa de lucro no mercado estrangeiro que cansado do óbvio quer o exótico. (essa é uma tese longa e que daria uma ótima conversa pelo que li neste post anaa…rs)2 – eu tenho preconceito quanto ao novo que quer soar novo…rs…3 – a banda que mais me chamou atenção vinda do nordeste foi o mopho, que se não conhecer eu recomendo, pois é psicodelia da boa… só precisava de uma melhor timbragem nos instrumentos para realmente alcançar o objetivo deles…4 – acho que é isso…

  3. Giul Martins disse:

    ps… isso é globalização musical? rs…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s