Melhores shows do ano

Publicado: 13/12/2007 em Uncategorized

2007 foi (está sendo, oras) um ano maluco. Bergman, Antonioni, ACM e Rogério Duprat morreram; os Mutantes voltaram à Pátria Amada com voracidade e se dissolveram de novo; as revistas Bizz e MTV subiram no telhado e a Rolling Stone caminha (para onde?) sem concorrentes diretas, além de maluquices como reuniões do tipo:

(caso o YouTube tire do ar antes de vocês ver, como fez com todos os outros, é o solo de Stairway to Heaven do recém-reunido Led Zeppelin)

E como eu ando sem tempo pra caçar notícias pra vocês, vou começar as listas básicas de todos os anos. Inspirada pelo vídeo acima, esse post vai ser dedicado aos melhores shows do ano. Objeções? Eu tenho uma bem grande: não vi nenhum show da minha vida em 2007.

1. Mutantes no Museu do Ipiranga
Falem o que quiser, foi bom, tá? Os tios desafinaram, Dinho deu umas escapadas na batera, Arnaldo babou em vários momentos e a Zélia Duncan não é a Rita Lee. Mas há quanto tempo você não via uma banda com pegada rock and roll assim? Eu, há muito. Foi histórico, emocionante e decente, e quem disser o contrário tá mentindo.

http://bizz.abril.com.br/voceescreve/facavocemesmo_209139.shtml

2. Magic Numbers no Indie Rock
Fui conhecendo pouco, voltei apaixonada. Os álbuns não me impressionaram, mas ao vivo a dupla de irmãos fofinhos tem uma presença de palco e uma sonoridade incríveis. Além das gracinhas ensaiadas (tipo cantar “Baby” em português), o grupo faz um show empolgante e muito sincero. Destaque para a baixista figuraça Michele Stodart.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u315657.shtml

3. Walverdes no Clube Belfiori
Lista sem polêmica não é lista. Os caras não lançaram nada de realmente novo, mas ô trio que faz um barulho bom da porra! Três músicos competentes, stoner rock pra sair pelo nariz, show ensurdecedor e furioso, como já postei aqui. Só faltou mesmo “Classe Média Baixa Records” e os Mutantes estariam ameaçados…

4. Arctic Monkeys no Tim festival
Os macacos novinhos e habilidosos só não abocanharam o segundo lugar porque o som do Tim, como todos sabem, ficou a desejar. Confesso que fiquei impressionada com a habilidade da molecada e o show, apesar de cru, foi muito bom mesmo. É tipo um cara que você mal conhece, vai pra cama com ele, acorda no outro dia, coloca a roupa e vai embora (eles não falam com a platéia). Mas o que rolou entre a chegada e a saída vale a pena.

5. Björk no Tim Festival
Comecei o show fazendo poses de Tai-Chi-Chuan e zoando total com a garota esquimó. As músicas se seguiram, uma belíssima versão de “Army of Me” me pegou na porta do banheiro e eu segurei meus instintos primários para observar abestalhada aquela garota que parece não pertencer a lugar algum fazendo-me sentir em algum lugar. Não sei se foi a orquestra de sopro, a produção ou simplesmente músicas simples como essa. Mas ela conseguiu.

6. Vanguart no Studio Sp
Porque Vanguart é bom em qualquer lugar. Se você tem que ouvir uma banda brazuca nova esse ano (ainda), ouça Vanguart. Quem quiser mais detalhes, tira a mão gorda de cima do mouse e cata o post que eu fiz há milênios desse show. Ou vai lá:

http://www.engenho.art.br/conteudo.php?id=49

comentários
  1. edu (muminha.blogspot.com) disse:

    Hey Ana! Concordo plenamente com tudo q cê disse dos Mutantes. Eu nunca na vida pensava que eu estaria vivo para testemunhar junto com 50.000 pessoas, no Parque da Independência (!), um show do caralho daqueles pra calar a boca de qualquer um que ousasse chamar aquilo de revival caça-níqueis. O Walverdes, que eu vi num Campari Rock dum tempo atrás, lá em Atibaia, realmente faz um barulho bom da porra – quero ver mais vezes. E era pr’eu ter visto o Vanguart 2 vezes neste ano, mas por motivos de força maior acabei perdendo ambas – tava de corpo presente no Studio SP qdo eles tocaram, mas passei 80% do show desmaiado no banheiro por excesso de caipirinha (juro q foi a 1a vez na minha vida q dei uma dessas…); e no Groselha Fuzz, a história foi quase a mesma, só trocando a caipirinha pela cerveja e o banheiro pelo carro. Me convide pro próximo show do Vanguart que cê for ver e, por favor, não me deixe tocar a língua em nada alcóolico, pode ser? =)

  2. Di Giacomo disse:

    Mutantes: Não acho que foi ruim, mas não foi bom assim. Respeito a opinião, Black Sabbath com Dio tem fãs até hojeMagic Numbers: Achei o disco fodaçOWalverdes: DUCARALHO!Arctic Monkeys: O show é bem melhor que os discos.Bjork: chatopracaraiVanguart: Queria ter ido nesse show!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s