Arquivo de abril, 2009

O curioso caso de Bob Dylan

Publicado: 27/04/2009 em Uncategorized

É preciso ter alguns anos de alma em tonel em carvalho pra conseguir apreciar com o sabor necessário a obra do tio Dylan, muitos hão de concordar. E desde que eu consegui, enfim, entender pra que esse senhor me veio ao mundo, preciso confessar que sinto um irresistível desejo de dançar ao som de suas canções, por mais bizarro que pareça. Pois é.

Desde Modern Times essa vontade me parecia cada vez mais latente, e quando eu estava quase empurrando o sofá da sala pra lá, Dylan me responde positivamente com o delicioso “Together Through Life”, que chega às lojas amanhã. Devo dizer que um dos melhores álbuns do mestre folk é justamente esse, que é… tipo blues.

O CD começa lá em cima, numa alegria permissiva que só é possível ver num senhor que rejuvenesce. Com forte pegada blues, no sentido mais sacana que isso pode ter, “Beyond Here Lies Nothin” abusa da cara-de-pau e indica o quanto o violão vai ficar em segundo plano, pelo menos por enquanto. Sopros, acordeão e guitarra dominam a área, e abrem espaço para o bandolim chorar logo em seguida, com “Life is Hard”. Gaitas e guitarras retomam a força em “My Wife’s Home Town” e se mantém em “If You Ever Go To Houston”, que enfim deixa o country dar sua palavra.

O violão só tem vez mesmo em “Fortful Heart”, onde é possível ter o folk até então esquecido de volta. Mas parece que, dessa vez, vovô Dylan quer mesmo é brincar de blues, e ele volta potente em “Jolene”.

Country e folk se fundem para a finalização do álbum, que intercala baladas (“This Dream of You” e “I Feel a Changin Comin on”) e canções de andamento mais rápido (“Shake Shake Mama”e “it’s All Good”), todas bem temperadas pelo instrumento da vez: o acordeão. E tudo passa veloz aos ouvidos do fã envelhecido, pronto para saborear com calma uma tarde chuvosa de domingo. É que o bom velhinho decidiu voltar aos embalos de sábado à noite. Acompanhemos?

O álbum você baixa lá no Depredando.