Arquivo de outubro, 2011

Nunca antes exibido, o show dos Stones no Texas na turnê de 1978 que deu origem ao aclamado álbum “Some Girls” roda os cinemas do mundo e desembarca no Brasil nos dias 11 e 12 de novembro. Filmado originalmente em 16mm, foi restaurado e será exibido nas telonas para deleite dos fãs.

Confira os locais brazucas que receberão “The Rolling Stones: Some Girls – Live in Texas”:

Curitiba UCI Estação

Curitiba UCI Palladium

Fortaleza UCI Ribeiro Fortaleza Iguatemi Shopping

Juiz de Fora UCI Kinoplex Independência

Recife UCI Kinoplex Plaza Casa Forte Shopping

Recife UCI Kinoplex Recife Shopping

Recife UCI Kinoplex Shopping Tacaruna

Ribeirão Preto UCI Ribeirão

Rio de Janeiro UCI Kinoplex Plaza Norte Shopping

Rio de Janeiro UCI New York City Center

Salvador UCI Aeroclube

Salvador UCI Iguatemi Salvador

Salvador UCI Orient Paralela

São Paulo UCI Anália Franco

São Paulo UCI Jardim Sul

São Paulo UCI Santana Parque Shopping

Anúncios

Eles já colocaram os dedinhos (e a criatividade) em músicas de Madonna, David Guetta e Black Eyed Peas com remixes oficiais. Já fizeram mais de 10 turnês internacionais e são queridinhos de revistas como a inglesa DJ MAG. Eles são… cariocas. Tocam no … Ceará no próximo dia 05. E o que faz desse duo se destacar tanto, na verdade, é que ele faz música eletrônica… autoral.

Felguk Lozinsky (FEL) e Gustavo Rozenthal (GUK) foram a dupla Felguk, que poderá ser conferida no Ceará Music 2011, no dia 05 de novembro. Os brasileiros se apresentam no mesmo palco do rapper Snoop Dogg e do projeto inglês Gorillaz Sound System.

Muito se fala sobre a hibridização da audiência entre TV e internet. Uma pesquisa feita pelo Ibope nesse ano mostrou que 76% dos adultos entrevistados afirmaram navegar na internet enquanto assistem TV e, entre eles, 54% publicam comentários na internet, 30% trocam torpedos e 67% trocam mensagens instantâneas.

Dessa nova seara de consumo de vídeos, muitos novos profissionais saíram ganhando. As figuras do fotógrafo e do videomaker (que muitas vezes, se confundem) emergiram com força total e são responsáveis por muito material de qualidade entre a avalanche de homemade coisas que a gente vê todos os dias. Não que o homemade não seja legal, hehe.

A gente já falou aqui do grande Alex Miranda, que estreou novo documentário na Mostra. Hoje, quem quiser conferir um pouco a respeito do Raphael Kent, é só colar no programa Combo Fala + Joga da PlayTV. Kent é um fotógrafo bacanudo que já dirigiu clipes de Seu Jorge, Vivendo do Ócio, entre outros.

Confere o moço aqui tratando a luz e a sombra no clipe “Come and Go” do Beeshop, projeto paralelo de Lucas Silveira (Fresno).

COMBO FALA + JOGA
27/10 – Quinta-Feira, às 22h
Bianca Jhordão recebe Raphael Kent, diretor de clipes de artistas como Lucas Silveira, Anahí, Vivendo do Ócio e Seu Jorge, entre outros. O diretor fala sobre sua carreira e a produção de videoclipes no Brasil.

Sinopse: Combo Fala + Joga
Diário – Segunda a Domingo, 22h – Duração: 30 minutos
(Reprises: Segunda a Domingo, 6h30, 12h e 17h30)
Apresentação: Bianca Jhordão
O Combo Fala + Joga é um talk show em que os convidados batem um papo descontraído com a apresentadora Bianca Jhordão enquanto disputam partidas de vídeo game. Músicos, artistas, celebridades e todo mundo que em algo a dizer se arrisca nas partidas, neste programa diferente de tudo o que já se viu.

“Me dirijam”, pedia Jan Harlan a um auditório lotado na FAAP na última noite (25). O simpático alemão, produtor executivo e fiel escudeiro do cineasta Stanley Kubrick, aguardava ansioso pelas perguntas do público após a exibição de “Era Uma Vez… Laranja Mecânica”. O documentário, que faz parte da programação da 35.a Mostra Internacional de São Paulo, traz cenas de bastidores e entrevistas com atores e produtores de um dos maiores clássicos do cinema no século passado.

Harlan, que trabalhou com Kubrick também em “Barry Lyndon”, “O Iluminado”, “Nascido para Matar” e “De Olhos Bem Fechados”, iniciou a parceria com o cineasta na pré-produção de um filme  sobre Napoleão, que nunca chegou a ser lançado. Mas é na trilha de “2001 – Uma Odisséia no Espaço” que sua primeira influência pode ser vista. Mal sabia o produtor que a música sugerida por ele se transformaria em um marco.

Spielberg e Stephen King

Avesso a entrevistas, Kubrick deixou um legado de mitos e lendas acerca de seu processo de filmar e também a respeito de seus filmes.  Não é difícil imaginar, portanto, a sede do auditório da FAAP por respostas, tanto no documentário quanto no bate-papo com o prestativo Harlan. O produtor revelou, por exemplo, que participou de todo o processo de pré-produção de “Inteligência Artificial” e que foi o próprio Kubrick quem decidiu oferecer o roteiro a Steven Spielberg, alegando que ele seria o melhor diretor para o filme.

Em contrapartida, foi por sugestão do autor Stephen King, segundo Harlan, que o cineasta leu o livro “O Iluminado”. E, apesar de King não ter gostado do resultado final nas telas, Stanley só aceitou filmar com a condição de poder alterar o roteiro e deixar toda a ambigüidade que transborda no longa. Afinal, como bem disse o produtor (que segurou muita câmera nas cenas externas do tenebroso hotel em Colorado e Oregon), “histórias de fantasma não fazem sentido nunca mesmo”.

Mas o que transbordava no auditório era a euforia com que Harlan falava a respeito do Cinema, esse com letra maiúscula. “O preço da arte é você se apaixonar por ela. Você se torna dono da arte a partir desse momento”, comentava, entre uma questão e outra. “É sempre a Arte primeiro. A primeira coisa que nos vêm à cabeça quando pensamos na História são as obras de arte. E apesar do cinema ser uma arte nova, daqui a cem anos, quando quiserem saber como era o século XX, terão que recorrer às obras de Kubrick, Kurosawa, entre outros”.

“Era uma Vez…”

Apesar de contar com poucas passagens em áudio de Kubrick, o documentário “Era Uma Vez… Laranja Mecânica”, do francês Antoine de Gaudemar, revela aspectos fundamentais do aclamado filme e do processo do cineasta em sua totalidade. Por meio da fala da viúva Christiane, de produtores e dos atores, tanto o modus operandi como a personalidade de Kubrick vão, aos poucos, sendo moldadas. Malcom McDowell, responsável por dar a vida ao conturbado protagonista Alex, revela como Kubrick sugeriu que ele dançasse na terrível cena do estupro, o que os levou a usar “Singing in the Rain” como trilha – e como Gene Kelly o ignorou em uma festa um ano depois de tal façanha.

O documentário também mostra o quanto a repercussão do filme, especialmente na Inglaterra, afetou pessoalmente o cineasta. Além de ser acusado de incitar uma onda de violência, Kubrick recebeeu tantas ameaças a ponto de pedir à Warner que retirasse o filme de cartaz (então um sucesso de bilheteria), e não o exibisse mais até sua morte. A paixão pela arte, como bem disse Harlan, “é bem mais cara”. O cineasta, pelo que parece, pagou um preço alto, e em prestações vitalícias.

The Stone Oasis

Publicado: 25/10/2011 em Música, Renascidos
Tags:,

  Ou dá ou desce, Noel. Nas entrevistas para divulgar seu recém-lançado High Flying Birds, o irmão mais  sossegado da família Gallagher fez questão de lembrar os 20 anos do álbum “(What´s the story) Morning Glory” que se aproximam e seu arrependimento de não ter terminado o Oasis de uma forma mais, ham, pacífica, para poder viabilizar uma megatour em comemoração. Daí  Liam, pasmem,  comenta na última semana que até se reuniria com o irmão em uma tour.

Mas não podia ser fácil assim, né. Noel diz que não há chances de se juntar ao irmão em 2015 para esse momento “let´s remember”. Ainda garante ao NME que sabia da reunião dos Stone Roses há um tempo e jurou segredo aos colegas de cena. E comenta, evitando comparações: “Eles estavam separados há 15 anos, nós estamos separados há 15 minutos”.

Novas lógicas

Publicado: 24/10/2011 em Música
Tags:, ,


A cantora Danielle Cavallon lança seu primeiro álbum, “Delicada Euforia”, em show gratuito no Studio SP, dia 26 de outubro, a partir das 22 horas.

O álbum – metade composto por ela, outra parte com busca de novos compositores e regravações – tem produção de Fernando Nunes e Diogo Poças e, pasmem, patrocínio do whisky Buchanan´s.

Antes de jogar as pedras, vem comigo.

CD pode não gerar mais lucro, mas gera valor. Valor para o mercado, seja ele o de shows, de eventos, de mídia, de imprensa, mercado comercial. Não precisa ser o CD físico – Mallu Magalhães lançou um álbum inteirinho de estreia dentro de celulares, patrocinada pela Vivo. O que leva uma marca de bebidas a patrocinar um álbum? O valor que talvez você e eu não estejamos vendo tão bem por ali. Bom pro músico, bom pra marca.

Não adianta buscar fórmulas salvadoras no mercado musical: “o CD já era”, “artista só ganha dinheiro com show”, e assim por diante. Tem que inventar o seu jeito de chegar lá. Artista remunerado, casa cheia e toda uma cadeia de produção satisfeita é o paraíso. Mas, pra isso, muita gente tem que entender que o bolo continua o mesmo, as fatias é que serão cortadas de um modo diferente.

Agora vamos ao que interessa: ouve a moça aqui

Serviço:

Show: Danielle Cavallon – Lançamento de “Delicada Euforia”

Data: Dia 26 de outubro (quarta-feira)

Horário: 22h

Local: Studio SP – Rua Augusta, 591, Consolação – SP – Tel: (11) 3129-7040

Capacidade: 500 pessoas

Preço: Entrada Gratuita

Frases Defeito

Publicado: 24/10/2011 em Música
Tags:

“Uma ou duas vezes por ano passo uns dias em Paris, e mesmo ser maltratado de vez em quando – ser barrado em restaurante, empurrado no metrô, ouvir desaforo do chofer do táxi – é uma experiência educativa para famosos em geral.”

Chico Buarque, em entrevista à Rolling Stone brazuca desse mês