“O preço da Arte é você se apaixonar por ela”, afirma produtor de Laranja Mecânica

Publicado: 26/10/2011 em Cinema
Tags:, , ,

“Me dirijam”, pedia Jan Harlan a um auditório lotado na FAAP na última noite (25). O simpático alemão, produtor executivo e fiel escudeiro do cineasta Stanley Kubrick, aguardava ansioso pelas perguntas do público após a exibição de “Era Uma Vez… Laranja Mecânica”. O documentário, que faz parte da programação da 35.a Mostra Internacional de São Paulo, traz cenas de bastidores e entrevistas com atores e produtores de um dos maiores clássicos do cinema no século passado.

Harlan, que trabalhou com Kubrick também em “Barry Lyndon”, “O Iluminado”, “Nascido para Matar” e “De Olhos Bem Fechados”, iniciou a parceria com o cineasta na pré-produção de um filme  sobre Napoleão, que nunca chegou a ser lançado. Mas é na trilha de “2001 – Uma Odisséia no Espaço” que sua primeira influência pode ser vista. Mal sabia o produtor que a música sugerida por ele se transformaria em um marco.

Spielberg e Stephen King

Avesso a entrevistas, Kubrick deixou um legado de mitos e lendas acerca de seu processo de filmar e também a respeito de seus filmes.  Não é difícil imaginar, portanto, a sede do auditório da FAAP por respostas, tanto no documentário quanto no bate-papo com o prestativo Harlan. O produtor revelou, por exemplo, que participou de todo o processo de pré-produção de “Inteligência Artificial” e que foi o próprio Kubrick quem decidiu oferecer o roteiro a Steven Spielberg, alegando que ele seria o melhor diretor para o filme.

Em contrapartida, foi por sugestão do autor Stephen King, segundo Harlan, que o cineasta leu o livro “O Iluminado”. E, apesar de King não ter gostado do resultado final nas telas, Stanley só aceitou filmar com a condição de poder alterar o roteiro e deixar toda a ambigüidade que transborda no longa. Afinal, como bem disse o produtor (que segurou muita câmera nas cenas externas do tenebroso hotel em Colorado e Oregon), “histórias de fantasma não fazem sentido nunca mesmo”.

Mas o que transbordava no auditório era a euforia com que Harlan falava a respeito do Cinema, esse com letra maiúscula. “O preço da arte é você se apaixonar por ela. Você se torna dono da arte a partir desse momento”, comentava, entre uma questão e outra. “É sempre a Arte primeiro. A primeira coisa que nos vêm à cabeça quando pensamos na História são as obras de arte. E apesar do cinema ser uma arte nova, daqui a cem anos, quando quiserem saber como era o século XX, terão que recorrer às obras de Kubrick, Kurosawa, entre outros”.

“Era uma Vez…”

Apesar de contar com poucas passagens em áudio de Kubrick, o documentário “Era Uma Vez… Laranja Mecânica”, do francês Antoine de Gaudemar, revela aspectos fundamentais do aclamado filme e do processo do cineasta em sua totalidade. Por meio da fala da viúva Christiane, de produtores e dos atores, tanto o modus operandi como a personalidade de Kubrick vão, aos poucos, sendo moldadas. Malcom McDowell, responsável por dar a vida ao conturbado protagonista Alex, revela como Kubrick sugeriu que ele dançasse na terrível cena do estupro, o que os levou a usar “Singing in the Rain” como trilha – e como Gene Kelly o ignorou em uma festa um ano depois de tal façanha.

O documentário também mostra o quanto a repercussão do filme, especialmente na Inglaterra, afetou pessoalmente o cineasta. Além de ser acusado de incitar uma onda de violência, Kubrick recebeeu tantas ameaças a ponto de pedir à Warner que retirasse o filme de cartaz (então um sucesso de bilheteria), e não o exibisse mais até sua morte. A paixão pela arte, como bem disse Harlan, “é bem mais cara”. O cineasta, pelo que parece, pagou um preço alto, e em prestações vitalícias.

comentários
  1. Ae, Ana! Voltou com o brog! Viva!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s