Vocalista da banda Seu Chico lança álbum solo

Publicado: 01/11/2011 em Música
Tags:, , , ,

Entrar no Studio SP em sexta de show de Seu Chico é praticamente contrariar as leis da física e esperar que dois corpos ocupem o mesmo espaço. A banda, uma trupe jovem pernambucana cheia de virtuosos como Vitor Araújo no piano (Prêmio APCA de 2008), Amendoim (percussão) e Vinícius Sarmento (violão), relê com maestria a obra de Chico Buarque e arrasta lotações ao bar da rua Augusta.  À frente do grupo, o carismático Tibério Azul preocupa-se em costurar a narrativa das canções, a catarse coletiva com a plateia e uma dinâmica majestosa entre os músicos, compostos também por Bruno Cupim (percussão), Negro Grilo (percussão) e Rodrigo Samico (Violão 7 cordas).

E solta a voz. Tibério canta como quem sorri. Arrasta um sotaque entre as cordas vocais e o coração da platéia, numa prova de que a conexão não depende de moshs  ou loucuras performáticas. Tibério é tímido e, dentro de sua timidez até um tanto buarqueana, contempla os objetivos do palco.

Não à toa, o Studio SP deve lotar de novo no próximo dia 04 para o lançamento paulistano de seu álbum solo “Bandarra”. O projeto mostra outras nuances vocais e também a veia compositora do artista, que teve um belo respaldo na produção de China, Chiquinho (Mombojó) e Homero Basílio. A versatilidade escorre pelas faixas: “Vamos ficar sol” tem ares folk.  “Veja Só” empresta a sonoridade das big bands para falar da Caloi, da banca de revista e outras finesses da rotina.

Tibério traz em “Por Onde eu fui” um foxtrot suingado; em “Trabalho”, surf music de baixa rotação; “Alquimista Tupi” bebe do jazz enquanto “Lá em Casa” desemboca no country. “Quando Maria me fundou o Carnaval” torna-se um belo lamento sertanejo com a ajuda da sanfona e só na penúltima faixa, “Mais sabe o sol”, é que Tibério arrisca um formato mais pop. “Bandarra” encerra o álbum com ares de ópera rock, ao som de violinos e do piano de Vitor Araújo. Ou ares de epopéia, depois de toda essa odisséia sonora – que ainda conta com uma vinheta dadaísta, “Abóbora”, cuja complexidade narrativa só quem tem criança pequena em casa vai enxergar.

Para a apresentação de sexta, Tibério conta com Yuri Queiroga (guitarra), Thiago Fournier (baixo acústico), Lucas Araújo (bateria) e André Julião (acordeon). Além dos músicos de sua banda, Azul divide o palco com o pianista Vítor Araújo em algumas canções.

Mas não precisa esperar o fim da semana não, baixa o álbum inteirinho, agora e aqui.

Um detalhe muito do bom: tanto o download como o show da sexta são gratuitos.

Lançamento do disco “Bandarra” – Tibério Azul

Local: Studio SP (Rua Augusta, 591, São Paulo)

Dia: 04 de novembro

Horário:22h

Entrada gratuita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s